A sociedade, no geral, olha com ojeriza para o estranho. Existe uma repulsa quase que natural ao que não lhe é habitual. Jesus foi ridicularizado e ao mesmo tempo temido pelos fariseus, os "verdadeiros" crentes de seu tempo... o ridicularizavam e o repeliam pois ele era estranho, deslocado dentro daquela vida de aparências... mas também o temiam, pois seu interior testemunhava contra eles... ali estava um que não tinha aparência, verdadeiramente Era.

O cristianismo decaído hoje, tal qual o judaísmo no início da pregação de Cristo, tem o mesmo sentimento para com àqueles que decidem viver na contramão de sua carnalidade. A igreja contemporânea simplesmente não tem lugar para os que desejam viver na santidade que proporcionará ver a Deus (Hb12.14).

No entanto, se nas primeiras décadas do milênio anterior, o judaísmo era uma religião de aparências, hoje, o cristianismo é a religião das aversões à aparência. Não que eu seja pró-aparência... longe de minha boca tal afirmação... entretanto, a igreja atual não difere em nada do mundo... e não falo de vestimenta (se fosse só por isso, algumas de nossas “irmãs” seriam confundidas com meretrizes e alguns de nossos “irmãos” com cafetões tirados de um clipe do 50cent).

Então aparece alguém que diz não assistir televisão... e a reação de seus irmãos em Cristo é semelhante a dos confessadamente descrentes ao escutar de um rapaz de 25 anos que ele é virgem. É lamentável... mas o comportamento do cristão é tal qual o do mundo.

Algum tempo atrás em um grupo de pessoas evangélicas (ou algo perto disso) surgiu uma discussão considerada por alguns dos presentes: teológica. Na verdade, era uma busca vazia por justificação dos pecados nos próprios méritos. Após um tempo, alguém resolveu colocar na pauta o tempo dedicado à leitura da Bíblia. Depois de muito se discutir se o tempo devia ser contado por dia, semana ou mês, chegou-se a conclusão que uns 15 minutos por dia estava bom.

Essa está na lista das maiores hipocrisias que já ouvi. 99% dos nominalmente crentes... e afirmo isso sem temer nenhuma praga, sequer tocam na Bíblia durante uma semana inteira... 15 minutos por dia significaria pelo menos uma hora e meia por semana (excluindo-se o domingo, pois já a teriam lido no culto) lendo a Palavra Sagrada. A maioria dos crentes não passa nem mesmo uma hora por ano lendo a Bíblia.

Quanto à discussão infrutífera que vi, os mais exaltados quanto ao tempo a se dedicar eram justamente os que menos conheciam e portanto menos liam a Bíblia. E por fim, foram estes que acharam serem 15 minutos aceitável... por quê? Esses “cristãos”, assim como os fariseus, temem ver em outro também cristão, membro de sua comunidade evangélica, dedicando 1 hora de leitura por dia... por que eles são incapazes de fazer o mesmo, então, nivelar os outros a seu patamar ridiculamente baixo os põe em igualdade... e quando alguém os critica usam pedaços da própria Bíblia para acusar – a letra mata – assim mesmo procediam os fariseus.

Esses mesmos “crentes”, quando percebem algum sinal, alguma aparência, genuína ou não, de santidade em alguém, fazem de tudo para destruí-la, pois a santidade do outro compromete o seu pequeno deus ventre tão cuidadosamente ornamentado e alimentado com o mundo. Ao ver outro no caminho estreito o olham como se aquele fosse o pior dos homens... e ele realmente é... pois só os que percebem não ter valor algum, nenhum bem, nenhum mérito e nenhum atrativo é que podem andar neste caminho... pois se existe algum dom, algo que atrai ou alguma riqueza, ela é proveniente dos céus e não de sua própria vida, que por si só é morta.

Portanto, àqueles que desejam andar na contramão do cristianismo contemporâneo, onde até a sombra da santidade é alvo de apedrejamento, viverão em conflito com quase tudo e com quase todos.

Quando você disser que não faz tal coisa, de imediato terá seu pastor acusado de o estar doutrinando errado, se você no entanto estiver no meio deles, dirão que você está virando fariseu, legalista e desejando ser mais santo que os outros... quem sabe dirão até que a Bíblia o está prejudicando (essa em especial eu já ouvi).

Em uma coisa eles estarão certos... você deseja ser mais santos que eles... não para ser melhor, mas para ser salvo... no entanto é no coração destes, que estipulam tempo para leitura da Bíblia, roupas aceitáveis, vida em conformidade com a sociedade e não com a Palavra que reside o legalismo moderno. Pois não desejam um Deus Rei dos reis em suas vidas, mas um deus presidente, onde eles, congressistas, fazem as leis e doutrinas e depois dizem: - Toma: assina e endossa ó glorioso presidente!


Autor: Daniel Clós Cesar
Fonte: Batalha pelo Evangelho
Via: Bereianos


2 comentários:

martins111 disse...

Seu trabalho em Jesus Cristo é maravilhoso. Você é muito importante para causa da Justiça absoluta de Jesus Cristo. Sobre esta justiça eu quero lhe falar em nome de Jesus Cristo e através do Espírito Santo Verdadeiro. Por isso com humildade eu lhe convido a entrar em meu blog e ver e se possível divulgar as revelações do Espírito Santo Verdadeiro, sobre o dilúvio de fogo. Se você já nos visitou eu agradeço de coração. Pois estamos vivenciando um memento muito sensível da palavra profética. Desde já suplico as bênçãos do Pai, do Filho e do Espírito Santo Verdadeiro sobre todo aquele que atender esse nosso chamado em nome do Senhor Jesus Cristo. Clique em martins111 - João Joaquim Martins. OU http://joaorevela.blogspot.com/ Saudações Cristãs.

11 de mar de 2010 07:09:00  
Cláudio Neto disse...

Muito obrigado pelo comentário e fico feliz pelo convite. Estarei visitando o seu blog sim. Que Deus te abençoe.

Cláudio Neto

11 de mar de 2010 23:38:00  
Novo Comentário:

Comentários e opiniões, mesmo que as vezes sejam divergentes, sempre são bem vindos e fazem feliz qualquer blogueiro (risos). Contudo...

1. Evite ofensas e palavrões. Mas caso você não consiga se controlar e acabe xingando a mãe de alguém (risos) nós faremos o favor de não publicar o seu comentário.

2. Não temos a obrigação de publicar comentários de Anônimos. Por este motivo sempre se identifique.